Categorias
Informativo

Alvin e eu rsrs

Muitos estudos já demonstram que a companhia de um pet melhora os sintomas de ansiedade e depressão, pois a convivência com eles aumenta a concentração em nosso sangue de uma substância chamada serotonina, já apelidada de hormônio da felicidade, reduzindo os níveis do hormônio do estresse. Está aí a explicação fisiológica da razão pela qual nos sentimos tão bem junto a esses amiguinhos.

Além disso, são companheiros fiéis e leais que nos permitem viver a melhor experiência do verdadeiro sentido da palavra amizade. Eu posso dizer por experiência pessoal que o Alvin marcou a minha vida de diversas formas e me inspirou a criar a Piccolino, que mais que uma marca é uma demonstração de carinho.

Quem assistiu ao Filme “Marley e eu”, vai lembrar de uma passagem linda, que traduz o sentido de tudo que eu posso dizer a respeito dessa amizade:

“Para um cão, você não precisa de carrões, de grandes casas ou roupas de marca. Símbolos de status não significavam nada para ele. Um pedaço de madeira já está ótimo. Um cachorro não se importa se você é rico ou pobre, inteligente ou idiota, esperto ou burro. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Dê seu coração a ele, e ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que realmente importa ou não. De quantas pessoas você pode falar isso? Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir extraordinário?”

O meu amiguinho inseparável me faz sentir exatamente assim! Obrigada, Alvin.

Maria Fernanda Benini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *